Tributo ao churrasco

Do primata ao homem moderno, o churrasco faz história, conquista apreciadores, reúne amigos e familiares

Por Sandro Júnior

 

Bastou o Homo erectos dominar o fogo na pré-história para saber que além de aquecer, o fogo iluminava as noites e espantava predadores ferozes. A façanha foi mais longe. As descobertas continuaram e entre tantas outras, foi possível cozinhar o que se comia cru, assar carnes, por exemplo. Nossa! Qualquer cervejeiro sabe hoje a grandeza desse feito. Imagine! Isso há um milhão de anos.

A evolução atravessou milênios. Notícias dão conta de que nossos ameríndios já consumiam um assado de caça. E mais: os Tupis eram hábeis na técnica de defumação. No Brasil Colônia, no século 17, nos pampas – primeira região de gado de corte, em função de boa pastagem – os gaúchos já apreciavam um bom churrasco bovino, não faltava sal grosso no bornal dos tropeiros. Fazer um churrasco nas paradas era hábito. Igualmente argentinos e uruguaios sempre foram exímios churrasqueiros. Em Minas, ao nosso modo, o petisco se aclimatou muito bem e faz parte de nossa culinária. Assim o churrasco ganhou o Brasil.

O prato se aperfeiçoou sem perder o sentido da coletividade, como na pré-história, senão o mais democrático é um dos mais populares entre a roda de amigos. O homem moderno pegou gosto pela iguaria.

O churrasco reúne pessoas, abre oportunidades para novas amizades, permite um dedo de prosa, traz gente amada para perto de si, descontração e não importa o dia da semana, se feriado ou dia útil.

Seja no boteco, em casa, no clube ou em ambientes reservados, o churrasco é assim: é cultural, é tradição; é momento de confraternização. E quando não tem motivo para celebrar, ele próprio se torna a estrela do momento, basta anunciar um simples churrasco para uma galera inteira marcar presença e se deliciar. Ao ponto ou bem-passado, malpassado e suculento, você escolhe como comer. O churrasco, feito com apuro, é um festival de degustação para todos os gostos.

Vale mesmo é curtir o momento de prazer proporcionado por essa iguaria tão saborosa feita à brasa ou ao fogo, como quiser.  Nada atrapalha o clima de um churrasco – calor, frio ou chuva. O evento por si é festivo, seja ele improvisado ou não. Vai bem quando o assunto é torcer para o time do coração ou para celebrar datas especiais, em grande estilo. Um almoço em família é tudo de bom.

‘Cá pra nós’, a espécie do Homo erectus é ou não é digna de receber um Prêmio Nobel in memoriam pela proeza e iniciativa empírica, em levar a carne ao fogo pela primeira vez? Ora, dê a César o que é de César, diz o sábio ditado. Então, apreciadores de um bom churrasco, um brinde ao nosso ancestral, aquele que teve o privilégio de degustar a primeira carne assada, o nosso churrasco. Então, um tributo ao churrasco e ao seu criador.

Serviço:

Tudo para o seu churrasco, cortes especiais Black Angus e muito mais.

Grupo Supremo Carnes

Praça Marília de Dirceu, 22, Inconfidentes – Contagem-MG

Telefone: (31) 2559-0101